Cozumel, um paraíso para mergulhadores

postado em: Dicas, México, Todos os posts | 0

A sensação de respirar embaixo d’água pela primeira vez é inexplicável. Algo estranho e fascinante ao mesmo tempo. É incrível submergir e observar a vida marinha em primeira mão e acessar um mundo totalmente diferente daquele a que estamos acostumados em terra.

Mergulhando em Cozumel
Mergulhando em Cozumel

Não sou de uma região litorânea, já vou logo dizendo. Na verdade, cresci no interior de Minas Gerais, a cerca de 8 horas da praia mais próxima, mas já trazia em mente essa ideia há algum tempo: aprender a mergulhar, poder ver e sentir o mundo marinho. Explorar recifes de corais e navios naufragados estava nos primeiros lugares da minha lista de atividades a realizar nessa vida.

Quando fui a Cozumel, no México, um dos melhores lugares do planeta para se mergulhar, é claro que não poderia deixar a oportunidade passar!

Fiquei uma semana por lá. Nos primeiros dias me dedicando ao curso de certificação para mergulho em águas abertas, e depois usufruindo o privilégio de ser um mergulhador certificado. Também aproveitei para conhecer as praias paradisíacas do litoral leste da ilha.

Praia paradisíaca no litoral leste de Cozumel
Praia paradisíaca no litoral leste de Cozumel

Cozumel, um destino para mergulhos e cruzeiros

Cozumel é uma ilha no caribe mexicano, famosa para mergulho com cilindro, snorkel e cruzeiros turísticos. Por agora, esqueça os navios e a ostentação etílica de seus frequentadores, e concentre-se no fato de que ali estão localizados alguns dos recifes de corais mais espetaculares do mundo!

O mergulho com cilindro e a prática do snorkel são as principais atrações do lugar, e a cidade principal, San Miguel de Cozumel, oferece uma ótima oportunidade para caminhadas tranquilas pelas ruas e pela simpática praça central.

Simpático letreiro na praça central de San Miguel de Cozumel
Simpático letreiro na praça central de San Miguel de Cozumel

A avenida à beira mar é repleta de lojas, restaurantes e bares, muito frequentados pelo pessoal que vem nos navios de cruzeiro. Mas o que vale a pena mesmo é andar pelas ruazinhas mais pacatas da cidade e, melhor ainda, dar uma esticada até as praias remotas, no lado leste da ilha. Se tiver tempo, alugue uma moto e dê a volta completa na ilha, parando pelas várias praias para curtir o mar e apreciar o belo visual!

Chegando a Cozumel

Cheguei à ilha em uma catamarã, vindo da badalada Playa del Carmen. A viagem dura cerca de 40 minutos e o barco é bem confortável, o compartimento principal é fechado e possui ar condicionado, uma opção interessante para se fugir momentaneamente do calor escaldante do caribe.

Ao chegar a San Miguel de Cozumel, fui direto à agência de mergulho Deep Blue, sobre a qual tinha ouvido boas recomendações. Tratei dos trâmites necessários para ingressar no curso de certificação de águas abertas e, no mesmo dia, comecei.

O mundo submerso

A primeira aula já foi no mar. Depois das instruções iniciais do meu instrutor, um francês gente boa, chamado Pascal, que morava em Cozumel já alguns anos, entrei na água, com todo o equipamento que, à principio, me pareceu muito estranho.

Mais estranha ainda foi a sensação de submergir respirando pelo regulador. A pressão nos ouvidos era incômoda, e me locomover dentro d’água era esquisito. Mas quando me acostumei, a experiência foi sensacional!

Aprendendo a mergulhar em Cozumel
Aprendendo a mergulhar em Cozumel

O curso durou quatro dias, nos quais a parte prática era passada no mar durante o dia e, à noite, eu estudava na tranquilidade do hostel em que estava hospedado em San Miguel. Ao final, fiz uma prova para conseguir o certificado. Agora posso mergulhar em qualquer lugar do mundo, apenas mostrando a carteirinha oficial da PADI.

O silêncio do fundo do mar, as cores dos peixes, corais e esponjas são fascinantes, sem falar nas outras criaturas que aparecem por ali. Vi lagostas, tartarugas, caranguejos gigantes, arraias, moreias, lulas e polvos. Fiquei especialmente hipnotizado com esses últimos, que se locomoviam como que escorrendo pelo substrato arenoso, mudando de cor, curiosos com aquelas estranhas criaturas cheias de aparatos estranhos que os observavam.

Gostei tanto daquilo, e da tranquilidade de Cozumel, que fiquei na ilha por uma semana. Mergulhei várias vezes, durante o dia e à noite. Vi bichos interessantes, nadei através de torres e túneis formados por corais e esponjas, repletos de vida e cores.

Ao final daquela semana, pesaroso, mas muito satisfeito com a experiência, fui embora da ilha, já ansioso pelo próximo mergulho, que faria dias depois, em um cenote próximo à cidade de Tulum, onde ruínas maias se encontram com o mar do caribe, proporcionando um cenário sensacional.

Dicas

Se for à Cozumel para mergulhar, ao buscar hospedeagem, procure hostels que têm convênio com escolas de mergulho. Pode-se conseguir boas promoções, por exemplo no Hostelito e no 2-Tank Dive.

Tire um dia para dar uma volta de moto pela ilha. Existem muitas locadoras em San Miguel de Cozumel. Barganhe! Vão começar pedindo alto, mas é possível baixar o preço para até 300 pesos mexicanos pelo aluguel por 24hs.

Se puder, não faça apenas um bate-volta na ilha. Aproveite mais dias, seja mergulhando, fazendo snorkel ou simplesmente curtindo as praias do lado leste!

Uma volta de lambreta por Cozumel!
Uma volta de lambreta por Cozumel!
Curtiu? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Deixe uma resposta