Havana, a capital de Fidel, charutos e carros antigos

postado em: Cuba, Todos os posts, Turismo urbano | 2

Havana é mesmo uma cidade ímpar! Sua arquitetura diversificada, os carros antigos e o povo alegre e receptivo são apenas algumas das características que a tornam extremamente atraente para vários tipos de viajantes!

Quando se fala em Havana, logo vem à cabeça Fidel, Che e charutos cubanos. No entanto, indo mais além, essa é uma cidade rica, que tem muito mais à oferecer além dessas peculiaridades interessantes!

Antes da tomada do poder pelos comunistas em 1959, a capital de Cuba era um centro aristocrático, repleta de cassinos e hotéis de luxo, frequentada por estrelas de cinema e músicos de alto gabarito.

No entanto, o endurecimento do regime de Fidel, juntamente com o embargo americano e a derrocada da União Soviética acabaram por isolar a ilha do resto do mundo, fazendo com que ficasse em uma espécie de cápsula do tempo.

A retomada das relações diplomáticas com Washington parece estar causando mudanças rápidas no cenário geral, transformando Havana em um destino turístico extremamente procurado, o que, se não tratado com cuidado pelas autoridades locais, pode acabar por descaracterizar sua essência.  

Arquitetura tropical em Havana
Arquitetura tropical em Havana, Cuba

Chegando a Havana

Cheguei ao aeroporto de Havana por volta das 23hs, e ali já me esperavam, com um letreiro com meu nome, o taxista e uma funcionária da Cubanacan, uma das agências turísticas de Cuba que, como todas as outras, é controlada pelo governo.

Confesso que não esperava recepção tão calorosa. Só tinha solicitado ao hostel que me buscassem no aeroporto. Mas em Cuba é assim, existe todo um sistema para que todos possam tirar uma casquinha do turista, algum jeito de conseguir uma gorjeta, seja o viajante um fidalgo europeu ou um simples mochileiro latino-americano.

Quando cheguei ao hostel Robles Hueso, em Centro Havana, estava cansado e, por isso, apesar de ansioso para sair explorando, decidi dormir. Passaria os próximos dias batendo perna pela cidade, melhor descansar um pouco.

Conhecendo a capital cubana

A atividade mais interessante em Havana é simplesmente andar por suas ruas repletas de carros antigos, estilosos e coloridos, e apreciar a arquitetura. Há prédios reformados, imponentes, com fachadas em estilo art decó recentemente renovadas, mas há também fachadas desgastadas, de prédios decrépitos, prestes a vir abaixo ao menor sopro.

A gente é muito amigável e solícita, e a música vem de todos os lados, principalmente nos fins de semana, seja de restaurantes em Havana Vieja, seja do interior de casas em Centro Havana, onde famílias se reúnem nas salas, a conversar animadamente, com as portas abertas para a rua. Um mochileiro mais cara-de-pau poderia puxar papo com um morador e entrar em sua casa para um café.

Artistas de rua performam nos becos de Havana
Artistas de rua irreverentes performam nos becos de Havana

Me senti muito seguro caminhando pelas ruas, de dia e de noite, o índice de violência é muito baixo. Mas é preciso ter muito cuidado com os “jineteros”, trapaceiros especializados em enganar turistas por meio da venda de produtos ou serviços duvidosos, como charutos falsos, hospedagem, serviços de guia, ou até mesmo prostituição. Na maioria das vezes são muito simpáticos e calorosos. Atenção para não cair em um golpe! Veja aqui, no blog “Carioca em Fuga” como lidar com essas situações.

Havana Vieja

Caminhar pelo centro histórico de Havana foi uma de minhas atividades preferidas. A alegria, musicalidade e simpatia do povo, além da circulação constante de turistas, principalmente latino-americanos e europeus, conferem um clima interessante ao lugar.

Bares e restaurantes tradicionais como o La Floridita e o La Bodeguita del Medio oferecem drinks de primeira, além da oportunidade de tomá-los em meio a um movimentado e alegre ambiente preenchido pela música tradicional cubana.

Apreciando um tradicional Mojito em Havana Vieja
Apreciando um tradicional Mojito em Havana Vieja

No La Floridita é possível tomar um Daiquiri na companhia do seu mais ilustre frequentador, o escritor americano Ernest Hemingway. Claro, a estátua de bronze não é das companhias mais comunicativas, e sua frieza às vezes chega a incomodar, mas vale a pena!

No centro histórico ficam as mais atrações turísticas mais interessantes de Havana, como a Plaza de Armas, o Capitólio Nacional, o Museo de la Revolución e a Real Fábrica de Tabaco Partagás, só para citar alguns.  

Fortaleza de tempos coloniais em Havana Vieja
Fortaleza de tempos coloniais em Havana Vieja

Vedado

É muito agradável andar pelas ruas desse, que é um dos bairros mais tradicionais da capital cubana. Em muitas ruas, a sensação é que se está em uma calma cidade do interior algumas décadas atrás, em outras, o clima é vibrante, conferido pelas casas de salsa e jazz, como o famoso La Zorra y el Cuervo.

No limite norte do bairro, o Malecón, 8 km de calçada à beira-mar é uma ótima opção para uma caminhada tranquila no final da tarde, observando músicos, pescadores e grupos vestidos de branco cultuando os orixás, cenas comuns do cotidiano havanês.

O Malecón é uma ótima opção para uma caminhada tranquila em um fim de tarde em Havana
O Malecón é uma ótima opção para uma caminhada tranquila em um fim de tarde em Havana

Os hotéis Nacional e Havana Libre são dois dos mais tradicionais da cidade, sempre frequentados por hóspedes ilustres. Possuem paredes cheias de fotos históricas, principalmente sobre a tomada do poder pelos revolucionários de Fidel.

Na Plaza de la Revolución, uma praça imensa, onde Fidel fazia os mais importantes discursos, endereçado a milhares de cubanos e ao mundo, está o Memorial José Martí, uma coluna com 109 metros de altura, é o ponto mais alto da cidade, e confere uma vista sem igual de toda a região. É ali que também está um dos mais emblemáticos monumentos a Che Guevara.

Plaza de La Revolución em Havana
Monumento a Che na Plaza de La Revolución em Havana

Havana tem muitas peculiaridades que fazem dela um dos destinos urbanos mais interessantes em que já estive! Não só pelos carros, arquitetura e pela música, mas também pela história e pela gente, é um lugar ao qual certamente gostaria de voltar no futuro!

 

Curtiu? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

2 Respostas

  1. Oi, Gabriel. O seu post tem informações muito boas para quem está planejando uma viagem para Cuba. Obrigado pela referência ao cariocaemfuga.com

    Abraço!

  2. facebook-profile-picture

    Valeu Rafael! Seu post no cariocaemfuga.com me ajudou bastante no planejamento! Todo cuidado é pouco com esses jineteros!
    Abraço!

Deixe uma resposta